Poeta André Vasconcelos

Poeta André Vasconcelos
Mensageiro Natural de coisas Naturais

sexta-feira, 23 de março de 2012

Dizer Que Sim.


Dizer que Sim

Eu não sei dizer em fim...
Olhe bem pra mim... Diz seu sou assim.

Vire e mexe e eu me apago.
Me anulo, meu rascunho
Meu dicionário.

To cansado meu bem...
Só eu vejo ninguém mais vê.
Eu não sei dizer...
Por isso não vai entender.

Poderia sim estar por perto.
Esqueço sim mais to esperto.
Acredite ainda existe muito dejeto.

Mas se dessa vez eu não dizer um Sim.
Vai mostrar a sua conduta, proclamando Filho da Puta.
Mas não levamos alem as rugas...
Né não Truta.

Truta, aliado, poxa isso ta ultrapassado.

Tem gente usando do descaso.
E muitos salafrários.
Não exercem e não fazem uma varredura.
Eles mesmos se matam.
Porque a vida é dura.

Mais eu não sei dizer...

Porem se fizer por merecer.
A sobrevivência não perdoa.
Há quem não sabe exercer...
A mente até voa sem querer

Cuidado...
A Vida e a Verdade é um caldeirão
E ela pode ferver você.


Autor – André Vasconcelos

2 comentários:

Germano Gonçalves disse...

Bacana cara!Me fez lembrar que a gente sempre diz sim, e sempre sofremos assim. A cada poesia to vendo mais pegada, valeu!

Jéssica Balbino disse...

Brilhante, como sempre ! Mas bem triste tbm !