Poeta André Vasconcelos

Poeta André Vasconcelos
Mensageiro Natural de coisas Naturais

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Cicatriz


           Cicatriz.

Eu não vim brincar.
Fui só mostrar.
Que a atitude pode nos levar.
Ao esconderijo.
Onde nunca pensou estar.

É serio sem questionar.
É verdade.
Pra quem precisar.

É olho por olho
Sem colheita.
Sem semente.
Se tu mente não veja.

É a pedra atirada por sobre a mesa.
É a fome de voz calada sem sobremesa.
É a solidão sobre a tristeza.

É pedra sobre pedra.
Uns titulam atitude indigesta.
Misture tudo e jogue o lixo na cesta.

Não pra se omitir.
Mas pra construir.
Se me deixei por fora.
Eis me aqui.

Passam se os tempos.
Chegam novas idades.
Mas eu não tenho simpatia por vaidade.
Onde há multidão
Há vários covardes.

Pra terminar sem alarde.
Estou seguindo.
Sincero sim.
É a verdade enfim.
A poesia me fez.
Respeitar o ser humano
Assim.


Autor – André Vasconcelos

2 comentários:

Germano Gonçalves disse...

É isso aí amigo das letras, temos que respeitar o ser humano, sem deixar cicatrizes tanto no homem como na natureza, beleza, valeu!

Alice Zion disse...

respeitar sempre o próximo!