Poeta André Vasconcelos

Poeta André Vasconcelos
Mensageiro Natural de coisas Naturais

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Contundente


               Contundente.

Deixa...
Nós estamos tentando ser feliz...
Fica...
A vida inteira sem ter diretriz...
Sonha...
E acha que tudo pode ser tão bom.
Acredite...
Nada alem da nossa imaginação.
Suponha...
Que seu desejo possa se realizar...
Retira...
Da sua mente tudo que venha a te prejudicar.
Do caminho...
As pedras pra não tropeçar...
Obstáculos...
São impostos para podermos ultrapassar.
Remorso...
Já existiu hoje não existe mais.
Supostos...
Contra tempos já não tem tanta importância não.
Atrasos não...
Decisões são tomadas no ato.
Agrado...
Jamais fazê-lo por um trocado.
Assim.
Misturando palavras.
É o Fim.
Da dor que me Maltrata.

                                       Autor – André Vasconcelos

Um comentário:

Germano Gonçalves disse...

Poxa muito bacana o jogo com as palavras este poema tem conteúdo e qualidade, valeu!