Poeta André Vasconcelos

Poeta André Vasconcelos
Mensageiro Natural de coisas Naturais

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Vai Chegar...


Vai Chegar...

Na noite passada eu não me segurei.
Cheguei tarde.
Nem vi a mulher e as crianças dormir.
Eu estava na guerra do pão com manteiga

Cheguei de mansinho ninguém percebeu.
Já era tarde.
A noite escura dos covardes...

Não resisti, sofri e chorei.
São 12 horas de trampo e tem hora extra
Que é “opção”, leia-se obrigado a fazer.

Toda noite que eu chego é sempre assim.
Todos dormem e a tristeza que acorda em mim.
Só beijo eles dormindo, ainda bem.
Que o moleque é danado, sorri dormindo.

É o preço dessa guerra sem fim.

Eles entendem, mas Eu não.
Porque que tem que ser assim.
Me mato de trampa e já ouvi dizer
Que dinheiro de hora extra não é abençoado.
Se o supervisor escuta ta fudido, é pecado.

Mas eu quero é mais.
É foda mó responsa ser pai.
Não deixar os pivete de barriga vazia.
Já faz 10 dias.
Que só vejo os meninos dormindo.

Ai me vem um estrangeiro.
Parece que é turco.
Veio dominou a região central.
Fora essa empresa tem mais uma pá.
Dizendo que brasileiro não reclama
Que ele gosta desse povo, (Fuder esse povo )

Mas eu to contando o que aconteceu.
Fazer pessoas sofrerem pra ganhar o meu.
Jamais...
ta longe do que meu pai me ensinou.
Aí você me diz:
Vai ser pião o resto da vida.
Nem acho que isso seja uma disritmia.
São milhões nessa estatística.
Que acorda as quatro da matina.
Você acha que vou me desvalorizar.
Nem pensar seu “Rei na Barriga”.
Pode lhe prejudicar.

Eu e o povo estamos lutando.
O dia do “Lugar ao Sol”
Ta chegando...

Autor – André Vasconcelos

4 comentários:

Germano Gonçalves disse...

Boa cara muito boa mesmo gostei!"Dizem que o trabalho dignifica o homem, mas não dizem sobre seu valor". Valeu!

Ronaldo Nunes disse...

Alma e versos lindos! abraço irmão!!!

Alice Zion disse...

Obrigada por compartilhar!
Meus parabéns!
Continue...

Alice Zion disse...

Meus parabéns, obrigada por compartilhar!
Esta poesia é maravilhosa! Uma das mais perfeitas que já vi