Poeta André Vasconcelos

Poeta André Vasconcelos
Mensageiro Natural de coisas Naturais

sábado, 29 de janeiro de 2011

Passado e Presente




Passado e Presente


Meus Domingos nunca foram os mesmos.
O futebol perdeu a graça.
Não caminho mais pela praça.

Os bares não serão os mesmos.
Nas festas não haverá tanto prazer.
Nada será como antes.

A sua partida tumultuou minha vida.
Sorrisos alegrias se foram vida bandida.

O agora, que nunca será o futuro
Futuro que jamais será meu presente.
O passado é meu hoje e o amanhã é ausente.

Meus dias já não são iguais
Os seus, já foram lá atrás.
Meu sorriso se apagou.
Não brilha mais.

Agora quem quer falar.
É o silencio que só faz calar.

Para o infinito fico a olhar.
Pergunto-me onde andará.
Você faz falta no meu habitar.
André Luis

5 comentários:

A.Mish.     disse...

Tão profundo. Isso me toca diretamente, no ato de pensar e sentir, bem interessante o modo de expressão!

Ronaldo Nunes disse...

Essa poesia fala profundamente comigo, gostei demais... Bem sabemos a importância de cada linha escrita, sabemos o peso de cada verso, pois esta poesia é o retrato da alma do poeta... Parabéns meu mano... Cada vez mais admiro sua postura.

MC Promissor disse...

Sempre André!
Sempre trazendo a poesia e a sensibilidade nas coisas da vida.
Parabéns mano! Continue sua jornada com essas poesias de qualidade! Eh nóizz memo!

Marcão Baixada disse...

Parabéns pela poesia, muito profunda e muito bonita. Me identifiquei muito!

Lêh Dantas disse...

Boa noite...
gostei mt da poesia, parabéns!
sempre que puder estarei vindo aqui ^^
bjo