Poeta André Vasconcelos

Poeta André Vasconcelos
Mensageiro Natural de coisas Naturais

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Cúmplices



       Cúmplices

Não vão embora.
Força e calma.
Se preciso for, revigora.

Não deixe de tentar...
Continue insistindo
Conte comigo o quanto precisar...

Vamos não esmoreça.
A guerra é árdua.
Lute e vença.

Acredite.
Seja feliz, mas antes disso.
Tenha saúde.
Isso sim é o inicio.
Há plenitude.

Confia em mim.
Sou bastante realista, mas fiel enfim.

Sorria quando for chorar...
Chore se preciso for.
Em tudo isso vice e versa.
Faça o que quiser por amor.

Não vá embora, mas se for...
Sem problemas, muita calma.
Sua amizade por mim já foi guardada.

Onde eu guardo todos aqueles que me fizeram
Refletir, sorrir me emocionar por isso.
Caso se distancie eu peço calma.
Pois vocês já estão com lugar garantido.
Na Alma.

Autor – André Vasconcelos

Um comentário:

Alice Zion disse...

belo texto. O verdadeiro amente se sente assim, creio eu, quando tuas "metades da laranja" se vão. Ótimo!