Poeta André Vasconcelos

Poeta André Vasconcelos
Mensageiro Natural de coisas Naturais

terça-feira, 26 de abril de 2011

O Hoje MORRE Amanhã


O Hoje MORRE Amanhã


Misturada Multidão
Muitos Mesmo Mentindo.
Morrem Mutilados Mercenários.

Ontem Ostentava Orava.
Olhos Opinaram Os Olheiros.
Obtiveram Outrora Ostentação.

Raiz Ruim Recebeu.
Raramente Risadas Refez
Relevou Risos Ruins.

Tentaram Titularizar Todos.
Tambem Tentaram Tizorar Tudo.
Todos Tramaram.

Eles Eram Errados.
Elementos Entitulados,Enojados.
Errei Eu ?
Em Expressar Essa Estupida Era.

André Luis





8 comentários:

Daniela Mara disse...

Amigo...Sempre André cada dia mais orgulhosa de seu aperfeiçoamento, talento e dedicação ao que ama!
Sempre em Frente!

Zinho Trindade disse...

Mil Graus

Rusty boy & D.V.I disse...

muiiitooo zica mano !

Paulo Rams disse...

É isso aí parceiro A morte é poética.
Parabéns poeta...

Carol R. disse...

aêêê! Poema muito inteligente, hein !

FUZZIL disse...

Salve!!

Guerreiro abraço de Fuzzil.

camila l. disse...

suas palavras são únicas!

vato disse...

Erramos nós em viver em um mundo onde a hipocresia é viva #fato
Quero um raio-x do meu cérebro quero saber pq penso diferente...