Poeta André Vasconcelos

Poeta André Vasconcelos
Mensageiro Natural de coisas Naturais

quinta-feira, 24 de março de 2011

A Rua do Menino


A Rua do Menino


Corre menino,
Pode brincar
Pião bolinha de gude,bola pra jogar.

Vai menino...
Aqui ninguém te ilude.
Todos falam a verdade.
Mesmo sentindo um amargo que arde...
Vai menino..
vai menino Rude.

Pode gritar menino...
Ninguém vai te repreender
Aqui diga sempre a verdade
E perceba o som que vai fazer.

Vai menino...
Sobe a escada e se quiser depois desce.
E depois de correr se despeça não esquece.

Se cair levante nunca fique ao chão.
E se acaso cair levante novamente. Porque não.

Vai menino vai...
Vai procurar onde dormir
A noite aqui e congelante.
E o mal pode surgir

Vem menino ou vai...
A liberdade é toda tua
Aqui onde vivemos cada qual toma conta da sua.

Corre menino...
Você pode ate chorar.
Mas que passe logo
Rápido precisa se recuperar...

A noite já esta chegando
E você precisa se achar.

Bebidas agressão prostituição
Eu sei foi difícil ficar.

Mas agora esta livre , pra fazer o que quiser.
A rua é sua e o mundo é seu
Porque aqui ninguém te acolheu

Vai menino ou vem...
Aqui é cada um por si
Você está só e eu também.

Quem sabe amanhã ao acordar.
Seja onde for ,seja em qualquer lugar.
Voltemos a nos encontrar...
Mas vai menino...
Ou vem pra cá...

Nas esquinas da cidade...
Todos nós somos indignos...
E se eles me consideram um bandido por não ter onde morar.
Eu nomeio o governo covarde omisso e sem escrúpulos

Mas...
Resista menino
Para sobreviver você tem que agüentar
Porque aqui na rua, não adianta chorar.

11 comentários:

VIELA 17 disse...

Como sempre, um show de poesia e realidade, parabéns meu amigo, sempre antenado nas suas ações.

VIELA 17 disse...

Parabéns pelas açoes, poesias e um show de realidade, sempre André, sempre nóis

Marcia Neiva disse...

Meninos

Eu vi um menino negro africano cantando e dançando.
E eu pensei: todos os meninos do mundo são iguais.

Eu vi um menino negro cantando e dançando.
E eu pensei: todo os meninos do mundo são iguais.

Eu vi um menino cantando e dançando.
E eu pensei: todos os meninos do mundo são iguais.

M. 2005
Pra você, nego.

Daniela Mara disse...

Ao vivo ainda tem a sua magia..q é de um verdadeiro poeta! Grata por a vida me permitir a conhecer vc! =D

Ramon Alcântara disse...

Esse menino, aquela menina, meninos, meninas... milhares, milhões de vidas, histórias, quinze, dezessete, vinte anos... dias... horas de sofrimento em dias, anos, quinze, dezessete de meninos, meninas, daquela menina, desse menino aí... vidas virando categorias ou estatísticas.

Crônica disse...

Forte!!!!

Infelismente a realidade muitas vezes não agrada os olhos tampouco o coração.

@Mariboscolo disse...

Parabéns André.!
Triste a realidade, mas a poesia é show.!

Marcão Baixada disse...

Linda poesia irmão.

Seria lindo vê-la sendo cantada.

Parabéns!

RaFaeL 2PaC disse...

parabens mesmo mano, poesia que fala a real memo...

vato disse...

A realidade né man como disse o poeta não vj fita dominda eu vj us preto sempre triste nos cantos do mundão... cade cena q vj nos role eu penso nessa frase realidade de um pais desigual q não vaiimudar tão cedo .... foda ...vai menino se mantenha vivo....
ASS: v.a.t.o @criadasruas
1 sorriso em meio ao kaos...

@_bielalmeida disse...

Que poesia mil grau irmão, parabéns, é muito louco ler suas poesias ! tamo junto.